Apresentação

APRESENTAÇÃO

O Fórum Nacional dos Mestrados Profissionais em Educação – FOMPE é um Fórum sem fins lucrativos, que congrega os Programas de Pós-graduação em Educação, stricto sensu – Mestrados Profissionais – integrando Coordenadores, professores e estudantes vinculados aos Programas; e tem por finalidade a divulgação e difusão do conhecimento científico e acadêmico, na Área de Educação, tendo em vista práticas inovadoras junto a espaços educacionais formais e não formais. Busca, assim, ampliar a participação e a imersão dos seus pesquisadores nos ambientes educacionais e, consequentemente, possibilitar a efetiva parceria entre Universidade e Redes Educacionais.

Dentre seus objetivos destacamos:

Fortalecer a discussão sobre o Estatuto da Educação e a identidade dos Programas de Mestrado Profissional em Educação – MPE – e suas funções prioritárias na formação de profissionais da educação; Incentivar a pesquisa aplicada nos espaços educacionais, desenvolvendo propositivas e intervenções à realidade de cada espaço pesquisado; Promover a parceria entre Universidade e comunidade, superando os discursos analíticos sobre a escola e seu funcionamento; Ampliar as reflexões e estudos sobre a Educação como área prioritária nas instâncias superiores da CAPES e do MEC através dos impactos sociais que estes Programas poderão desencadear na comunidade escolar e para além dela.

Neste site você encontrará os Relatórios produzidos nas reuniões do FOMPE, os quais apontam as necessidades e conquistas dos MPE de todo o Brasil.

HISTÓRICO

O FOMPE foi criado em 2014 como espaço importante às discussões sobre os Programas de Mestrados Profissionais em Educação – MPE. À época o Brasil comportava 25 Programas, todos com imensa necessidade de discutir suas angústias, desafios, perspectivas e singularidades; bem como especificidades que envolvem o funcionamento dos Mestrados Profissionais, especialmente na Área de Educação.

Neste mesmo ano, aconteceu o I FOMPE, recepcionado pela Universidade do Estado da Bahia (UNEB), na cidade de Salvador/BA. Nesse Encontro foi constada a necessidade de reuniões anuais para encaminhamentos de demandas próprias dessa modalidade; bem levantamento de possibilidades e de parcerias com outros órgãos, associações, fóruns, Secretarias e Ministérios.

Em 2015 o II FOMPE foi recepcionado pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), na cidade de Juiz de Fora/MG. Esse encontro possibilitou novos encaminhamentos, socializações de experiências com a pesquisa na Pós-graduação stricto senso; além da criação deste espaço digital.

Em 2016 o III FOMPE aconteceu na UNINOVE, na cidade de São Paulo e teve a participação ampliada por professores de novos Programas autorizados pela CAPES. Um dos destaques dessa reunião foi a sistematização da proposta da Ficha de Avaliação a ser encaminhada à CAPES para a quadrienal 2013-2016.

Para 2017 está agendado o IV FOMPE na Universidade Federal da Bahia, em Belo Horizonte, quando discutiremos a quadrienal CAPES 2013-2016 nos MPE, assim como encaminharemos questões para as discussões nacionais no âmbito da ANPED e do FORPRED Nacional.

Mestrados Profissionais em Educação[u1]

Na Tabela a seguir podemos visualizar o cenário da Pós-graduação, no Brasil

Programas de pós-graduação e Cursos de pós-graduação no Brasil

Total de Programas de Pós-graduação Total de Cursos de Pós-graduação
TOTAL ME DO MF ME/DO TOTAL ME DO MF
172 54 0 44 74 246 128 74 44

FONTE: CAPES [acesso em 05.02.2017]

https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/programa/quantitativos/quantitativoAreaAvaliacao.jsf;jsessionid=Oim0lEZ079qLTvmiUuvbhDXK.sucupira-205

Legenda

ME: Mestrado Acadêmico

DO: Doutorado

MF: Mestrado Profissional

ME/DO: Mestrado e Doutorado

O primeiro Programa de Mestrado Profissional em Educação data de 2009 – Mestrado Profissional em Gestão e Avaliação da Educação Pública, na Universidade Federal de Juiz de Fora – UFJF; e o segundo foi o Programa Gestão e Tecnologias Aplicadas à Educação, na Universidade do Estado da Bahia – UNEB, em 2010. Tomamos o ano de 2009 como referência à composição da história dos MPE no Brasil que teve sua Portaria Normativa 07 de 22 de junho de 2009 (BRASIL, 2009a), revogada em 28 de novembro de 2009, pela Portaria Normativa 17 (BRASIL, 2009b).

No período de 2009 a 2013 houve inúmeras críticas sobre os MPE e os Documentos publicados pela CAPES e pela ANPED expressam essas tensões, pois oferecer um MPE é redimensionar a flexibilização do Modelo de Pós-Graduação stricto sensu no Brasil, neste caso na área de Educação. Porém, flexibilizar não significa abrir mão do rigor científico e acadêmico, mas pensar em cursos de Pós-graduação a partir de novas perspectivas que agreguem as dimensões epistêmicas e preposições interventivas nos espaços educativos formais ou não formais.

Assim, a partir da história vivida pelos brasileiros desde 1965 sobre acesso e formação em nível stricto sensu, os MPE iniciam suas pesquisas, destacando preocupações, pontos divergentes e convergentes sobre sua implantação, seu funcionamento e reconhecimento desta modalidade como e sendo mobilizadores da formação de profissionais – educadores e pesquisadores -, e não apenas de técnico-profissionais nos meandros dos processos educativos, especialmente, na Educação Básica.

Atualmente, contamos com 44 MPE distribuídos em 41 IES por todo o Brasil.

Mestrados Profissionais em Educação – Brasil

Estados Federais Estaduais Municipais Confessionais Particulares Total
Bahia 1 5 - - - 6
Distrito Federal 1 - - - - 1
Maranhão 1 - - - 1
Mato Grosso do Sul - 1 - - - 1
Minas Gerais 7 - - - - 7
Paraíba 1 1 - - - 2
Paraná 1 - - 1 2
Pernambuco 1 2 - - - 3
Rio de Janeiro - 1 - - - 1
Rio Grande do Sul 3 - - 1 4
Rondônia 1 - - - 1
Santa Catarina 1 - - 1 2
São Paulo 2 3 2 1 4 12
Tocantins 1 - - - - 1
Total 19   12 1 6 44

FONTE: III FOMPE, 2016. Atualizado em 05.02.2017.

Representantes do FOMPE

Os representantes do FOMPE são indicados em suas reuniões, considerando a abrangência dos MPE nas distintas IES, distribuídas por todo território nacional.

Períodos Categorias Representantes Programas IES
2014-2016 Confeccionais e Municipais Profa. Dra. Flávia Obino Corrêa Werle Gestão Educacional UNISINOS
Federal Prof. Dr. Marcos Tanure Sanabio Gestão e Avaliação da Educação Pública UFJF
Estadual Profa Dra. Tânia Maria Hetkowski Gestão e Tecnologia Aplicadas à Educação UNEB
2016-2017* Confeccionais e Municipais Profª Dra. Ana Silvia Moço Aparicio Formação de Professores e Gestores USCS
Federal Profª Dra. Nilma Soares Educação e Docência UFMG
Estadual Profa. Dra. Márcea Andrade Sales Gestão e Tecnologia Aplicadas à Educação Educação e Diversidade UNEB
*Incluído no III FOMPE Particular Prof Dr. Jason Mafra Gestão e Práticas Educacionais UNINOVE

FONTE: III FOMPE, 2016